1º Colóquio de História da Alimentação na Antiguidade

 

«Os temas da Alimentação, da produção alimentar e da gastronomia entraram, nos tempos recentes, entre os tópicos de discussão e de reflexão do homem comum, grangeando uma popularidade sem precedentes nos meios de comunicação e de entretenimento actuais.

 

Também o estudo da História da Alimentação, em particular no domínio da História da Antiguidade, constitui um ramo de investigação relativamente recente nas universidades portuguesas. A sua pertinência para um mais completo conhecimento do Homem – numa visão que se deseja polifónica, multidisciplinar, na medida do possível, abrangente – explica a atenção progressiva que tem suscitado, no nosso país e no estrangeiro, entre especialistas de áreas complementares e, tantas vezes, de fronteiras difíceis de limitar, como são os Estudos Clássicos, a História da Antiguidade e a Arqueologia.

 

É actualmente missão reconhecida da ciência universitária participar no diálogo com a sociedade civil e com os agentes culturais, no que estes apresentam como produtos ou tendências de cultura inovadores.

 

Por isso, entendeu-se ser oportuno contribuir para o conhecimento esclarecido, rigoroso e informado do património material e imaterial da humanidade que é a Alimentação, valorizando a dimensão formativa e pedagógica basilar do Ensino Público Universitário, e assim trazer para o presente aspectos do homem antigo menos divulgados e menos valorizadas até agora pela investigação académica.

 

A realização do presente colóquio visa, pois, dar a conhecer as mais antigas raízes do nosso património alimentar, fundadas nas grandes culturas antigas do Mediterrâneo de que o homem ocidental é herdeiro, criando um espaço aberto ao debate, sempre enriquecedor, dentro da comunidade académica (entre alunos, docentes e especialistas convidados) e, em particular, entre esta e a comunidade civil em geral, oferecendo-se uma oportunidade de reflexão e de conhecimento sobre a Alimentação na Antiguidade enquanto realidade indelevelmente modeladora do que somos hoje.»

 

Programa

9h: Sessão de abertura

 

9h30mn: María José García Soler (Universidade do País Basco), La presencia de la gastronomía en la literatura griega.

 

10h: Maria Regina Cândido (Universidade Estadual do Rio de Janeiro), Banquete grego: entre o ritual da philia e o prazer da luxuria.

 

10h30mn: debate

10h50mn: pausa

 

11h20mn: Carmen Soares (FLUC), Arte Culinária em Xenofonte, Platão e Aristóteles.

 

11h50m: Elisabete Cação (CECH), Utensílios e processos de confecção em Arquéstrato e Ateneu.

 

12h10m: Nelson Henrique (CECH), Da natureza para o prato: a observação de comportamentos e habitats no De alimentorum facultatibus de Galeno.

 

12h30m: debate

13h: Almoço

 

15h: Inês de Ornellas e Castro (Universidade Nova de Lisboa), Discursos e rituais na mesa romana.

 

15h30m: Carlos Fabião (Universidade de Lisboa), Os preparados de peixe de época romana na Lusitania: os nomes e os produtos.

 

16h: debate

16h20m: intervalo

 

16h45m: Paula Barata Dias (FLUC), Em defesa do vegetarianismo: Fílon de Alexandria e Porfírio de Tiro.

 

17h15m: Luís Lavrador (Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra), A propósito dos interditos alimentares no Levítico.

 

17h35m: debate

 

18h: Maria do Céu Fialho (FLUC/CECH), apresentação do livro Práticas Alimentares no Mediterrâneo Antigo. M. R. Cândido (org.). Rio de Janeiro 2012.

 

18h20m: sessão de encerramento

20h: Ceia greco-romana (Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra)

 

Fonte: Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. http://www.uc.pt/fluc/docspdf_noticias/historia_alimentacao_programa.pdf

publicado por Graellsia às 14:15 | comentar | favorito