28
Set 10
28
Set 10

Bolo de farelo de aveia e maçã

 

Ingredientes

5 ovos

230g de farinha de trigo T55

150g de açúcar

90g de farelo de aveia

80g de leite

100g de manteiga

6g de fermento em pó

8g de canela em pó

2 maçãs (1 triturada e 1 aos cubinhos)

C. de 5 castanhas-do-maranhão

 

Preparação

Bater as claras em castelo e reservar.

Bater as gemas com o açúcar e acrescentar aos poucos a manteiga amolecida.

Juntar o farelo de aveia, a canela, a farinha, o fermento e o leite, sempre sem parar de bater.

Adicionar as maçãs e as claras envolvendo-as delicadamente à mão.

Untar com manteiga a forma (eu usei uma quadrada) e verter o aparelho. Polvilhar com castanhas-do-maranhão picadinhas.

Coze durante cerca de 30 a 40 minutos a 180⁰C.

 

 

Recomenda-se a aveia para:

 

Alimento cerebral. A aveia contém amido, uma fonte de glucose essencial para alimentar os nossos neurónios: ácido linoleico (ácido gordo essencial) e lecitina, que mantém sãs e activas as membranas neuronais; fósforo e vitamina B1 (tiamina), que activam as funções cerebrais, e avenina, uma substância que exerce uma acção relaxante.

 

Anticolesterol. Os ácidos gordos insaturados contidos na aveia, bem como a fibra, a lecitina e o avenasterol, transformam-na num alimento imprescindível nas dietas que procuram reduzir os níveis de lipoproteínas de baixa densidade no sangue, ou seja, o colesterol «mau».

 

Antiobstipação. A aveia integral é um dos alimentos mais ricos em fibra que podemos encontrar; cerca de 10% do seu peso são constituídos por fibra. Parte desta fibra é insolúvel, o que estimula o trânsito intestinal, enquanto outra parte de fibra é solúvel e actua suavizando as mucosas intestinais e retendo água no intestino com o consequente aumento do volume das fezes e permitindo, alêm disso, que o seu trânsito seja mais suave e não irrite a mucosa intestinal.

 

Aliado dietético. Como a aveia é diurética, actua sobre a tiróide acelerando o metabolismo, tem um grande poder saciante e estimula o trânsito intestinal, pode ser considerada uma boa aliada quando se segue uma dieta de emagrecimento.

 

Anti-stress. A aveia contém uma substância denominada avenina que possui uma acção relaxante, muito útil em estados de nervosismo, fadiga ou stress.

 

Fontes

Bolo de farelo de aveia e maçã - http://www.salutem.pt/nutricao_bolo_farelo.asp

LÓPEZ, Tareixa Enríque (dir.) - O Grande Livro dos Alimentos. Lisboa: Círculo de Leitores, 2008. Vol. 1, página 278

publicado por Graellsia às 18:10 | comentar | ver comentários (3) | favorito
26
Set 10
26
Set 10

Grades de Lamego

Para cerca de 12 grades

 

Ingredientes

125g de açúcar

2 gemas

1 ovo

75g de manteiga amolecida

300g de farinha de trigo

Raspa de uma lima (opcional)

 

Preparação

Bater as gemas, com o ovo e o açúcar até obter um creme fofo e esbranquiçado.

Juntar a raspa da lima, e aos poucos a manteiga amolecida, alternadamente com a farinha peneirada.

Bater o aparelho de forma a obter uma massa lisa.

Deixar descansar (cerca de 20 minutos).

Tender pequenos rolinhos de massa com o comprimento de uma mão-travessa (meio palmo) e depois colocá-los em forma de grade. Pressupõe-se que as grades originais do Mosteiro das Chagas de Lamego tinham quatro rolinhos para cada lado.

Colocar no tabuleiro com folha de papel vegetal e levar ao forno a 180⁰C, até se encontrarem douradinhas.

 

Fonte

GRADES DE LAMEGO, em O melhor da Cozinha Portuguesa, fascículo nº 83

Receitas dos Mosteiros - http://www.mundodacultura.com/concelhos/lamego/receitasdosmosteiros.htm

publicado por Graellsia às 17:51 | comentar | ver comentários (2) | favorito
23
Set 10
23
Set 10

Pão de chouriço enrolado

Ingredientes

500g de farinha T65

20 g de levedura

2,5 dl de água morna

2 gemas

0,5 dl de óleo

8g de sal

1 chouriço de carne cortado às rodelas finas

 

Preparação

Adicionar à farinha a levedura diluída em cerca de 1 dl da água morna.

Adicionar as gemas, o óleo, o sal e a restante água morna. Amassar. A massa está boa quando se apresentar elástica, com liga e brilho.

Deixar levedar entre uma a duas horas.

Já levedada, polvilhar com farinha e estender em forma de rectângulo com cerca de 4cm de altura. Cobrir com as rodelas de chouriço e enrolar.

Colocar o rolo num tabuleiro com folha de papel vegetal. Polvilhar com farinha e deixar levedar novamente (cerca de 30 minutos).

Levar ao forno a 160⁰C, durante cerca de uma hora.

 

Fonte

PÃO COM CHOURIÇO, em Teleculinária Gold, 30º Aniversário, número 19, 2007, página 9

publicado por Graellsia às 14:10 | comentar | ver comentários (2) | favorito
22
Set 10
22
Set 10

Pão de leite

Para 13 pães com 70g a unidade

 

Ingredientes

30g de levedura

2,5 dl de leite

500g de farinha T55

3 gemas

80g de manteiga amolecida

8g de sal

Raspa de limão ou lima q.b.

Ovo para pincelar

 

Preparação

Dissolver a levedura no leite morno. Adicionar à farinha e amassar. Juntar o sal, a raspa de limão ou lima, as gemas e a manteiga amolecida. Amassar bem até o aparelho descolar do recipiente e apresentar-se elástico e brilhante.

Polvilhar com farinha, cobrir com um pano e reservar até que a massa cresça o dobro (cerca de 1 hora).

Dividir a massa em porções de 70g. Tender em forma de bolinhas para de seguida dar o formato oval do pãozinho de leite, pressionando as extremidades com movimentos de ‘vai-vém’.

Dispor no tabuleiro com folha de papel vegetal, deixando alguma distância entre eles. Deixar levedar mais um pouco.

Pincelar os pãezinhos com o ovo, tendo o cuidado para não exercer demasiada pressão sobre eles, pois facilmente abatem.  

Coze durante cerca de 25 minutos a 170⁰C.

 

Fonte

PÃEZINHOS de leite, em Teleculinária Gold, 30º Aniversário, número 19, 2007, página 18

 

publicado por Graellsia às 14:25 | comentar | ver comentários (7) | favorito
15
Set 10
15
Set 10

Grissini

 

Ingredientes

200g de farinha T55

10g de levedura

1dl de leite

2 colheres de (sopa) de azeite

Uma pitada de sal

 

Preparação

Adicionar à farinha o fermento dissolvido no leite morno, o sal e o azeite. Bater energicamente durante cerca 10 minutos. A massa não deve ficar mole, se necessário adicionar um pouquinho mais de farinha.

Esticar a massa num rectângulo (com cerca de 10 cm no lado mais pequeno) e com uma espessura de cerca 1 cm.

Pincelar com um pouquinho de azeite e tapar com película aderente para não agarrar «crosta». Deixar levedar cerca de 1 hora.

Servindo de base o lado mais pequeno do rectângulo, cortar em bandas finas e uniformes a massa.

Delicadamente, partindo do centro de cada banda, esticar, formando, assim, um grissini longo.

Dispor os grissinis no tabuleiro sobre papel vegetal com uma distância de poucos cm entre si.   

Coze a 200⁰C cerca de 20 minutos.

 

Fonte

BONILLI, Stefano - Pane, pizze e focacce. Firenze: Giunti Editore, 2010

PANE. TUTTI I SEGRETI PER FARLO. Firenze: Giunti Editore, 2003

publicado por Graellsia às 23:41 | comentar | ver comentários (4) | favorito
tags:
13
Set 10
13
Set 10

Anomalias que podem ocorrer no pão

Acontece-me muitas vezes obter um resultado frustrado quando tiro o pão do forno, ou quando corto uma fatia, ou o provo no dia seguinte. Daí, procurar compreender os seus processos intrínsecos. Ainda muito tenho a aprender e compreender, mas partilho convosco, num pequenino resumo alguma investigação sobre as anomalias que podem ocorrer no pão e, os seus motivos.

 

Crosta escura
Temperatura da massa baixa; forno muito quente; tempo de cozedura excessivo; excesso de açúcar; pouco descanso da massa.

Crosta pálida
Fermentação excessiva; ausência de sal; farinha muito forte; água muito quente; temperatura da massa elevada; forno frio; falta de vapor no forno.

Crosta fina
Excesso de vapor no forno; temperatura e humidade excessiva no ambiente da fermentação.

Crosta grossa
Temperatura do forno muito baixa; falta de vapor no forno; farinha fraca; tempo de cozedura excessivo; massa fermentada velha ou azeda; fermentação excessiva; massa dura; escassez de água na amassadura.

 

Crosta com aspecto de «craquelê»
Humidade baixa no ambiente de fermentação; arrefecimento brusco do pão; exposição a correntes de ar logo após a cozedura; farinha demasiado forte e tenaz

 

Bolhas na crosta

Temperatura da massa baixa; pouco descanso; excesso de fermentação final; excesso de vapor no forno; modelagem mal feita; fermentação final em local muito húmido

 

Falta de volume
Forno frio ou forno muito quente; temperatura da massa baixa; massa enfornada fresca; excesso de sal; pouco descanso; modelagem apertada; pouca massa na forma; excesso de fermentação final; falta de amassadura;

 

Pão achatado

Excesso de sal; excesso de água; temperatura do forno muito baixa; temperatura da massa baixa; pouco descanso; excesso de fermentação final; excesso de amassadura; massa muito macia; farinha inadequada.


Miolo muito fechado

Massa enfornada fresca; pouco descanso; massa muito dura.

 

Fonte

PANE. TUTTI I SEGRETI PER FARLO. Firenze: Giunti Editore, 2003

SANTOS, Paulo - A causa e o efeito, em O Mundo da Padaria, Revista Profissional de panificação, pastelaria, confeitaria e geladaria, nº 40, Tábua: Luso Sabores Edições, 2010, página 92

 

publicado por Graellsia às 22:45 | comentar | favorito
tags:

World Bread Day 2012

World Bread Day 2012 - 7th edition! Bake loaf of bread on October 16 and blog about it!